top of page

                                              Reflexologia Podal

A reflexologia podal é uma forma de terapia complementar que se baseia nas áreas reflexas nos pés que correspondem a órgãos, sistemas e partes do corpo. Essa prática sugere que a aplicação de pressão em pontos específicos dos pés pode estimular respostas de cura em outras áreas do corpo. Aqui estão alguns aspectos principais da reflexologia podal:

Princípios Básicos:

  1. Mapa Reflexológico: Os pés são divididos em zonas e áreas reflexas que correspondem a diferentes partes do corpo. O terapeuta utiliza um "mapa" para guiar a aplicação de pressão.

  2. Estímulo do Fluxo de Energia: A reflexologia podal estimula o fluxo de energia ao longo das linhas de energia do corpo, conhecidas como meridianos.

Sessão de Reflexologia Podal:

  1. Avaliação Inicial: O terapeuta pode realizar uma breve avaliação dos pés, procurando áreas sensíveis, texturas diferentes ou alterações na temperatura.

  2. Relaxamento do Cliente: Antes de começar a pressão nos pontos reflexos, o terapeuta trabalha para relaxar o cliente, muitas vezes utilizando técnicas suaves de massagem nos pés.

  3. Aplicação de Pressão: O terapeuta utiliza as mãos, os dedos e, por vezes, instrumentos específicos para aplicar pressão em pontos reflexos nos pés. A pressão pode variar de acordo com a sensibilidade do cliente.

  4. Estímulo da Resposta de Cura: A teoria por trás da reflexologia é que a pressão nos pontos reflexos pode estimular o corpo a liberar bloqueios de energia, melhorar a circulação sanguínea e facilitar a cura em áreas correspondentes do corpo.

  5. Ajustes: Durante a sessão, o terapeuta pode solicitar feedback ao cliente para ajustar a pressão e adaptar a técnica conforme necessário.

Benefícios:

  1. Redução do stress e ansiedade: Muitas pessoas relatam uma sensação geral de relaxamento e alívio do stress após uma sessão de reflexologia podal.

  2. Melhoria da Circulação: A pressão aplicada nos pés aumenta a circulação sanguínea nas áreas correspondentes.

  3. Alívio de Dores e Desconfortos: A reflexologia podal pode aliviar dores específicas, como dores de cabeça, dores nas costas ou dores nos pés.

  4. Promoção do Equilíbrio Energético: A reflexologia podal visa equilibrar a energia vital do corpo.

  5. Melhoria do Sono: Algumas pessoas relatam melhorias na qualidade do sono após sessões regulares

Conclusão de 17 estudos científicos: (ver estudo)

A reflexologia podal mostrou-se eficaz na redução da dor na maioria dos estudos, sendo que a prática comum é bilateral, tem duração de até 30 minutos por pé e segue a sequência de estímulos no plexo solar, zona correspondente de dor no corpo e áreas acessórias correlacionadas ao diagnóstico, ou massajar os pés como um todo. Essas afirmações são baseadas em estudos de qualidade metodológica moderada a boa.

Contra-indicações

  1. Gravidez: Alguns pontos nos pés estão associados ao útero e podem estimular contrações. Por precaução, deve-se evitar a reflexologia podal durante o primeiro mês de gravidez.

  2. Trombose Venosa Profunda (TVP): Pessoas com histórico de trombose venosa profunda devem evitar a reflexologia podal, pois a pressão nos pés pode teoricamente desalojar coágulos.

  3. Pés Feridos ou Infetados: A presença de feridas abertas, infecções ou condições de pele nos pés pode aumentar o risco de disseminação de infecções. Nestes casos, a reflexologia podal deve ser adiada até que a condição seja resolvida.

  4. Pés Fraturados: Se os pés estiverem com fraturas ou se houver uma condição médica recente, como cirurgia no pé, a reflexologia podal deve ser evitada ou adaptada para evitar desconforto adicional.

  5. Problemas Vasculares Graves: Pessoas com problemas vasculares graves, como arteriosclerose avançada, devem evitar pressões intensas nos pés.

  6. Histórico de Acidente Vascular Cerebral (AVC) ou Ataque Cardíaco: Em casos de histórico de AVC ou ataque cardíaco, a reflexologia pode ser contraindicada ou exigir modificações suaves.

  7. Diabetes acentuados: Pessoas com diabetes acentuados devem ter cautela, especialmente se tiverem neuropatia periférica, pois podem ter uma sensibilidade reduzida nos pés e, portanto, podem não sentir pressões intensas.

  8. Condições de Pele: Condições de pele como eczema, psoríase ou micose podem ser agravadas pela manipulação dos pés.

  9. Cancro: Pacientes em tratamento contra o cancro devem obter aprovação médica antes de receber reflexologia podal, especialmente se houver metástases nos ossos.

  10. Condições Médicas Graves: Pessoas com condições médicas graves ou crónicas devem sempre consultar o seu médico antes de iniciar.

IMG_1325.jpg
IMG_1325.jpg
bottom of page